Dalí em diante

Por Fabricio Gimenes

“Há exatos 20 anos morria Salvador Dalí”. Foi assim que e o camarada Grijó começou seu post sobre o aniversário da morte do maior expoente do movimento  surrealista. O texto fala de uma fotografia feita por Philippe Halsman onde Dalí aparece pulando. Isso mesmo, no gerúndio, pulando. O texto traz ainda o grifo de um livro lançado pelo mesmo fotógrafo com celebridades pelos ares, Jump Book.

O post feito no Ipsis Litteris me trouxe à memória outra célebre foto de Dalí, talvez bem menos conhecida, mas não menos importante. Na composição Salvador Dalí aparece com o roqueiro Alice Cooper (abaixo).  

"Cérebro de um Popstar". Salvador Dali e Alice Cooper

"Cérebro de um Popstar". Salvador Dali e Alice Cooper

Na ocasião, nosso póstumo surrealista fazia um holograma do “Cérebro de um Popstar”. Alice Cooper foi a “cobaia escolhida por Salvador talvez pelo fato de que suas apresentações sempre foram muito mais que um “mero” show de rock.  As performances  de Cooper,  por assim dizer, sempre foram marcadas por cadeiras elétricas, teatrais execuções e derivados do gênero.

A fotografia está presente na coletânea “Rockers”, de Bob Gruen. O livro, que foi um dos melhores presentes que já ganhei, é um espetáculo à parte e vale conferir.

 

Trocando em miudos

Salvador Dalí foi um figura ímpar. Dalí em diante o surrealismo nunca mais foi o mesmo. Muito conhecido por seu egocentrismo o artista faleceu há duas décadas e deixou recordações. Embora alguns novos artistas tenham tentado dar continuidade expressiva ao movimento, nenhum se igualou a ele. Nas palavras do defunto

“A diferença entre os outros surrealistas e eu é que eu sou Surrealista“. 

3 Responses to “Dalí em diante”


  1. 1 Grijó janeiro 24, 2009 às 1:52 am

    Claro, claro.
    Minha memória merece uns choques. Tenho o “Rockers” do Gruen, com Lennon na capa. Quando comprei o livro postei sobre ele – mas não sobre essa foto.
    Valeu, amigo.

    Abraço.
    (E esse título, cara? “Dalí em diante” é muito bom.)

  2. 2 Juliano Custódio janeiro 24, 2009 às 4:40 am

    De lá, daqui ou dalí, dá-lhe Dali!!
    Adorei o post sobre um dos artistas mais inspirados e talentosos que o mundo já conheceu e aproveito para contribuir com outra frase do gênio:

    “Todas as manhãs, quando acordo, experimento um prazer supremo: o de ser Salvador Dali…”

    Valeu, Fabrício!!

  3. 3 Grijó janeiro 26, 2009 às 6:33 pm

    Caro amigo Fabrício, o IPSIS LITTERIS mudou de endereço.
    Corrija aí:

    http://ipsislitteris.opsblog.org/

    Grande abraço


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: